Portal do Governo Brasileiro

O que é o TELELAB?

O TELELAB é um programa de educação continuada, do Ministério da Saúde, que disponibiliza CURSOS GRATUITOS, cujo público alvo são os profissionais da área de Saúde.

Certificação

Nossos cursos são certificados pela Universidade Federal de Santa Catarina. Clique aqui para saber mais sobre o processo de certificação.

Área do Aluno

Quarta, 28 Fevereiro 2018

Diretoria do DIAHV se reúne com secretário nacional de Juventude para discutir agenda conjunta

Avalie este item
(0 votos)

Na pauta do encontro, oficinas de prevenção e outras ações focadas na saúde dos jovens brasileiros

Empatia: esta é a palavra que melhor resume o sentimento de todos os que participaram do vibrante encontro realizado na última quarta-feira (21/02) entre o Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) do Ministério da Saúde, representado por sua diretora, Adele Benzaken, e a Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), na pessoa do secretário nacional, Francisco de Assis Costa Filho, para tratar de uma agenda conjunta focada nos jovens brasileiros. A reunião foi realizada na sede do Departamento.

O momento é oportuno – no Brasil, a epidemia de HIV/aids cresce inegavelmente entre jovens de 15 a 24 anos de idade –, e a agenda comum às duas instituições explica a intensa motivação de ambas a se aproximarem. “Mas não é só o crescimento das epidemias de HIV/aids entre os jovens o que nos preocupa: as piores taxas de adesão ao tratamento antirretroviral estão também entre os jovens”, disse Adele Benzaken, explicando que esses dois fatos estão interligados em uma espécie de “ciclo vicioso”. “Em cada pessoa vivendo com HIV/aids, a baixa adesão ao tratamento impede que se alcance a carga viral indetectável nesse indivíduo – e isso, inadvertidamente, resulta em novas infecções”. Desde 2013 a supressão viral é perseguida pelo Brasil como parte da estratégia Tratamento como Prevenção (Treatment as Prevention/TasP) – porque, com carga viral indetectável, a pessoa vivendo com HIV/aids não transmite a infecção. Preocupa também o fato de a incidência de sífilis e de outras infecções sexualmente transmissíveis (IST) também crescer entre os jovens brasileiros.

Diante desse cenário, é preciso “atuar em várias frentes, para que os jovens não se infectem e para que os que já estão infectados procurem assistência”, disse a diretora, antes de comemorar a parceria agora reforçada entre o DIAHV e a Secretaria Nacional da Juventude: “as coisas dão mais certo quando a gente se une em torno de objetivos comuns”.

Adele Benzaken lembrou que “há uma autenticidade especial” no trabalho realizado Departamento para a juventude: “Aqui, quem cuida de jovem é jovem; quem trabalha com aplicativo é quem usa o aplicativo, e assim por diante”.

PREVENÇÃO COMBINADA – Na pauta da reunião, a gama de ferramentas de prevenção que o DIAHV oferece aos jovens brasileiros, como parte da estratégia de prevenção combinada que hoje norteia a resposta brasileira ao HIV/aids: profilaxia pós-exposição (PEP), profilaxia pré-exposição (PrEP), redução de danos, TasP e testagem, por exemplo. Foram destaque também o projeto de testagem entre pares Viva Melhor Sabendo; as parcerias com o Programa Saúde na Escola (PSE); e as inserções de mensagens educativas pelo Departamento em aplicativos de relacionamento como o Hornet e o Tinder, em um futuro breve.

Como parte da agenda estratégica para ampliação do acesso e cuidado integral das populações-chave do DIAHV, os cursos de Formação de Jovens Lideranças e as oficinas de Prevenção Combinadas com Jovens – realizadas em todas as regiões do país – despertaram especial interesse no secretário Assis Filho. “Em breve, vamos entregar 28 novas estações da Juventude – que são equipamentos públicos onde os jovens têm acesso à internet e a cursos, por exemplo – e queremos que abriguem também estas oficinas de prevenção”, disse. “Queremos aproximar nossos programas, projetos e ações, para pensar em políticas transversais e conjuntas para a juventude”, reiterou.

SECRETARIA NACIONAL DA JUVENTUDE – Vinculada à Secretaria de Governo da Presidência, a SNJ é responsável por formular políticas públicas e promover cooperações com organismos nacionais e internacionais voltados para os jovens, com foco nas pessoas entre 15 e 29 anos.

Fonte: http://www.aids.gov.br/pt-br/noticias/diretoria-do-diahv-se-reune-com-secretario-nacional-de-juventude-para-discutir-agenda