Portal do Governo Brasileiro

O que é o TELELAB?

O TELELAB é um programa de educação permanente, do Ministério da Saúde, que disponibiliza CURSOS GRATUITOS, cujo público alvo são os profissionais da área de Saúde.

Certificação

Nossos cursos são certificados pela Universidade Federal de Santa Catarina. Clique aqui para saber mais sobre o processo de certificação.

Área do Aluno

Quinta, 16 Julho 2015 21:00

Congressos de Aids e Hepatites do Ministério da Saúde têm mais de 1.000 trabalhos inscritos

Avalie este item
(0 votos)

Inscrições de trabalhos científicos para o X Congresso de HIV/Aids e o III Congresso de Hepatites Virais, “Novos Horizontes, Novas Respostas”, terminam amanhã (10/07)

Ao todo, 1.148 trabalhos científicos foram inscritos para o X Congresso de HIV/Aids e para o III Congresso de Hepatites Virais, “Novos Horizontes, Novas Respostas”, Brasil 2015, que ocorre em João Pessoa, de 17 a 20 de novembro deste ano.

Na manhã desta quarta-feira (08/07), os dados foram apresentados aos integrantes do comitê científico do Congresso que participaram de reunião ampliada com a participação da equipe de organização do grande evento, que deverá reunir em torno de 3.000 pessoas na capital da Paraíba.

As inscrições de trabalhos científicos para o Congresso se encerram nesta sexta-feira, dia 10 de julho. Dentre os inscritos, a maioria (608) optou pela categoria Pôster. O restante (540) pretende apresentar os trabalhos na modalidade Pôster Oral. Os dados são da última terça-feira (07/07).

Já está definido que uma série de atividades do dia 17 de novembro serão de Pré-Congresso e ocorrerão antes da conferência de abertura. Nesse módulo se incluem várias oficinas e o I Encontro Amazônico de HIV/Aids e de Hepatites Virais.

Os congressos terão diferentes atividades, debates e trocas de experiências, assim divididas: Experiências e Práticas Bem-Sucedidas no Brasil; Sessão Plenária; Mesa-Redonda; Simpósio; Pôster e Pôster Oral.

Fonte: http://www.aids.gov.br/noticia/2015/congressos-de-aids-e-hepatites-do-ministerio-da-saude-tem-mais-de-1000-trabalhos-inscri