Portal do Governo Brasileiro

O que é o TELELAB?

O TELELAB é um programa de educação permanente, do Ministério da Saúde, que disponibiliza CURSOS GRATUITOS, cujo público alvo são os profissionais da área de Saúde.

Certificação

Nossos cursos são certificados pela Universidade Federal de Santa Catarina. Clique aqui para saber mais sobre o processo de certificação.

Área do Aluno

Quinta, 16 Julho 2015 21:00

Vacina é eficaz e garante proteção contra caxumba

Avalie este item
(0 votos)

Ministério da Saúde recomenda duas doses da vacina, conforme recomendação da OMS

O Ministério da Saúde informa que a vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba, é altamente eficaz. Estudos clínicos detectaram anticorpos contra caxumba em 96,1% das pessoas vacinadas; em 98% contra sarampo; e em 99,3% contra rubéola.

Para garantir a proteção, são necessárias duas doses, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). O Calendário Nacional de Vacinação, do Ministério da Saúde, agenda as doses aos 12 meses, com a tríplice, e aos 15 meses, com a tetraviral, que também imuniza contra varicela. A vacina também está disponível para pessoas até 49 anos, a depender da situação vacinal. .

Embora a cobertura vacinal do Brasil seja alta, em média de 95%, ela não é igual em todas as localidades. Por isso, é importante os gestores locais analisarem a cobertura vacinal para identificar quais são regiões dos municípios que precisam de reforço da vacinação.

Nesta segunda-feira (13), o Ministério da Saúde participou de reunião com o grupo técnico assessor de imunização do estado do Rio de Janeiro e com sociedades científicas. Na reunião foi reforçada a estratégia de bloqueio à caxumba nas escolas, onde ocorreram casos da doença, vacinando as pessoas consideradas suscetíveis – ou seja, alunos de quaisquer faixas etárias e profissionais das escolas que não tenham recebido duas doses da vacina.

Paralelamente, o atual calendário básico de vacinação está mantido, com as duas doses de imunização contra a caxumba, aos 12 meses e aos 15 meses de vida da criança.

As secretarias municipal e estadual de Saúde do Rio de Janeiro já estão realizando o rastreamento dos pontos onde há casos da doença e vacinando as pessoas suscetíveis.

O Ministério da Saúde colocou à disposição das autoridades de Saúde do Rio de Janeiro uma equipe do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde (Episus) para apoiar a investigação de casos de caxumba.

É importante destacar que a caxumba é considerada uma doença de evolução benigna e a maioria das pessoas está protegida contra a doença depois de receber duas doses da vacina. Vale ressaltar que já ocorreram surtos em outros estados e em outros países. A mesma conduta, adotada pelo Ministério da Saúde e autoridades locais, foi seguida nestes casos.

Fonte: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/cidadao/principal/agencia-saude/18634-vacina-e-eficaz-e-garante-protecao-contra-caxumba