Portal do Governo Brasileiro

O que é o TELELAB?

O TELELAB é um programa de educação permanente, do Ministério da Saúde, que disponibiliza CURSOS GRATUITOS, cujo público alvo são os profissionais da área de Saúde.

Certificação

Nossos cursos são certificados pela Universidade Federal de Santa Catarina. Clique aqui para saber mais sobre o processo de certificação.

Área do Aluno

Terça, 13 Outubro 2015 21:00

O cultivo de melhores relações e a Cultura da Paz

Avalie este item
(0 votos)

A Paz não é algo dado. A paz é construída a todo o momento pelas pessoas, pela sociedade, organizações públicas e privadas e pelos Estados. É um ponto de partida, na medida em que cada um se coloca nessa perspectiva e age no mundo com essa finalidade. É também um ponto de chegada, pois deve ser considerado um objetivo comum da própria humanidade.

Mas o que fazer para alcançar a paz? Podemos começar pelo cultivo de melhores relações.

Nenhuma pessoa é uma ilha. Todos nós, direta ou indiretamente estamos ligados; não apenas nós seres humanos, mas também os animais, plantas e todas as coisas que compõem a biosfera - como as rochas, os rios e as montanhas.

Pelo fato de estarmos todos interligados, a felicidade de um contribui para a felicidade do outro. E o sofrimento que uma pessoa vivencia acaba influenciando na vida de outras. Por exemplo: a falta de chuva num estado pode influenciar o abastecimento de água em outro.

Outro exemplo: guerras civis e miséria em alguns países trazem como consequência intensos fluxos migratórios de pessoas que se deslocam para outros países, em busca da sobrevivência e de melhores condições de vida.

Como todos nós estamos ligados entre nós mesmos e com a natureza (que é inseparável do ser humano) é melhor que nos relacionemos de forma positiva com todos os seres. Para isso, precisamos primeiro evitar causar danos ou qualquer tipo de sofrimento aos outros. E sempre que possível buscar trazer benefícios aos outros seres.

Imagem o cultivo das relações 2Viver em harmonia uns com os outros e com o planeta não é um sonho, mas uma necessidade da qual depende a própria sobrevivência da espécie humana. Para isso, precisamos nos esforçar, para estabelecer melhores formas de nos relacionar. Essa ação é a própria tradução da Cultura da Paz.

No trânsito, por exemplo, agir com gentileza, ter tolerância com os erros das outras pessoas e não responder com agressividade (xingando ou revidando) corresponde a não causar danos e sofrimento às pessoas. Xingar, além de não resolver o problema, pode causar um sentimento desagradável em quem xinga e esse desconforto nem sempre passa rápido.

Trazer benefício corresponde a respeitar as leis de trânsito, por exemplo, parar na faixa de pedestre para que as pessoas possam atravessar tranquilamente no tempo que precisarem, lembrando que nas ruas há crianças, pessoas idosas e pessoas com problemas de mobilidade (passageira ou permanente) e que vão precisar de um tempo a mais para se deslocarem. Trazer benefício pode ser responder de forma educada, agradecer, ser gentil e amável para promover um ambiente agradável no trânsito. Afinal, todas as pessoas gostam de ser bem tratadas e sentir que são objeto da consideração das outras.

Cada pessoa, em cada atividade, pode se posicionar no mundo com essa perspectiva: evitando causar sofrimento (a si, às outras pessoas, à sociedade e ao planeta) e agindo com a motivação de trazer benefícios a todos. Da mesma forma, as organizações humanas, os diversos órgãos da administração pública e os Estados também devem agir da mesma maneira: buscando o interesse público em primeiro lugar, a preservação da vida, e da felicidade dos seres humanos e dos de todos os outros seres.

Fonte: http://promocaodasaude.saude.gov.br/promocaodasaude/assuntos/incentivo-a-cultura-da-paz/noticias/o-cultivo-de-melhores-relacoes-e-a-cultura-da-paz