Portal do Governo Brasileiro

O que é o TELELAB?

O TELELAB é um programa de educação continuada, do Ministério da Saúde, que disponibiliza CURSOS GRATUITOS, cujo público alvo são os profissionais da área de Saúde.

Certificação

Nossos cursos são certificados pela Universidade Federal de Santa Catarina. Clique aqui para saber mais sobre o processo de certificação.

Área do Aluno

Segunda, 16 Julho 2018 10:46

PrEP no Brasil é tema de painel na Irlanda do Norte

Avalie este item
(0 votos)

Diretora do DIAHV participa de evento da International Union against Sexually Transmitted Infections com apresentação sobre a profilaxia no Pais.

A Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), implantada no Sistema Único de Saúde (SUS) em dezembro de 2017, foi tema da apresentação da diretora do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV), Adele Benzaken, no IUSTI 2018 World + European Congress, em Dublin, Irlanda do Norte. O evento da International Union against Sexually Transmitted Infections foi realizado entre os dias 28 e 30 de junho. A apresentação da diretora do DIAHV – PrEP lifestyle: a new gateway to STIs, ou, em português, Estilo de vida PrEP: um novo portal para as IST –  foi tema do painel 5 HIV, neste sábado.

A apresentação mostrou o quanto a PrEP é crucial no rol de estratégias disponíveis por meio do conceito de prevenção combinada ao HIV, atualmente em vigor no Brasil. Com base nesse conceito, a prevenção ao vírus deve ser realizada pela combinação de métodos mais adequados ao momento e ao estilo de vida de cada indivíduo..

A diretora do DIAHV falou para um auditório com mais de 600 pessoas. Segundo ela, a introdução da PrEP pode servir também como uma nova oportunidade de aperfeiçoar o combate a outras IST, como a sífilis, uma vez que as pessoas que fazem PrEP devem fazer exames trimestrais. Com o diagnóstico oportuno, deve-se iniciar o tratamento imediatamente, a fim de evitar a evolução da infecção e a possível contaminação de novos parceiros. "Mesmo porque uma IST aumenta substancialmente as chances de uma pessoa se infectar com o HIV", explica.

Além da PrEP, as outras estratégias de prevenção ao HIV são a testagem regular para HIV, hepatite viral B (HBV), hepatite viral C (HCV) e outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs); o uso de preservativos masculinos e femininos; o tratamento oportuno das IST e hepatites virais; a redução de danos; a vacinação para HBV e HPV; a prevenção da transmissão vertical; o tratamento como prevenção para todas as pessoas que vivem com HIV; e a Profilaxia Pós-Exposição (PEP).

A PrEP consiste no uso preventivo de uma combinação de antirretrovirais – Tenofovir + Emtricitabina (TDF/FTC) – em um único comprimido, a ser ingerido antes da exposição ao vírus, em pessoas não infectadas pelo HIV e que mantêm relações que oferecem maior vulnerabilidade à infecção pelo HIV. A PrEP deve ser usada por casais sorodiferentes; gays e outros homens que fazem sexo com homens; profissionais do sexo; e pessoas trans.

A PREP NO BRASIL – Na primeira etapa de implantação da PrEP no país foram contemplados dez estados: Amazonas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo e o Distrito Federal. Entre janeiro e maio de 2018, 2.159 pessoas já haviam iniciado a PrEP em 36 Unidades Dispensadoras de Medicamentos (UDM). A segunda etapa, em andamento, atende os outros 16 estados. No total, a PrEP estará em oferta em 65 serviços de 46 municípios até o final de 2018.

Clique aqui para ver a apresentação.

Fonte: http://www.aids.gov.br/pt-br/noticias/prep-no-brasil-e-tema-de-painel-na-irlanda-do-norte