Portal do Governo Brasileiro

O que é o TELELAB?

O TELELAB é um programa de educação continuada, do Ministério da Saúde, que disponibiliza CURSOS GRATUITOS, cujo público alvo são os profissionais da área de Saúde.

Certificação

Nossos cursos são certificados pela Universidade Federal de Santa Catarina. Clique aqui para saber mais sobre o processo de certificação.

Área do Aluno

Terça, 23 Outubro 2018 12:11

CNAIDS define mecanismos para avaliar desempenho nos componentes de ação e controle das IST

Avalie este item
(0 votos)

Integrantes da Comissão estiveram reunidos em Brasília para debater entre outros temas do relatório de gestão do DIAHV

Membros da sociedade civil e do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) do Ministério da Saúde se reuniram nesta terça-feira (16) para a 126ª Reunião da Comissão Nacional de IST, HIV/Aids e Hepatites Virais (Cnaids) para avaliar o desempenho dos componentes de ação e controle das IST que, dentro do relatório de gestão, apresentou dados analisando os resultados obtidos ao longo dos últimos anos e as perspectivas para 2019.

Esse documento também mostrou os avanços alcançados no período nas diferentes frentes e envolvendo os agravos que estão sob a responsabilidade do Departamento. A apresentação demonstrou como resultados importantes, o tratamento para todos (destacando o aumento do número de pessoas com hepatite C tratadas e aumento de pessoas vivendo com HIV em tratamento), além da ampliação significativa da testagem. Do ponto de vista da sustentabilidade programática, o departamento está seguro da continuidade das ações.

A reunião foi aberta pela diretora do DIAHV, Adele Benzaken, que atualizou os participantes sobre as principais ações realizadas no ano. A diretora também destacou as prioridades do Ministério da Saúde para 2019. “Nossa meta passa pela redução da mortalidade das pessoas que vivem com HIV, redução da hepatite D na região Norte, redução da transmissão vertical da sífilis, do HIV e da Hepatite B.

Além disso, Benzaken, ainda ressaltou o fortalecimento das ações do DIAHV para aumentar o número de pessoas tratadas para Hepatite C, ampliar a oferta dos serviços que disponibilizam Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e Profilaxia Pós Exposição (PEP) e ampliar o acesso à prevenção, diagnóstico e tratamento para as populações-chave.

Por fim, a diretora reiterou o desenvolvimento de estratégias para promover o cuidado compartilhado às pessoas com IST, hepatites virais e o cuidado continuo às PVHIV na Rede de Atenção à Saúde e, por fim, desenvolver estratégias para a qualificação dos dados e informações sobre diagnóstico e tratamento da sífilis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais nos sistemas de informação do Ministério da Saúde.

Ao final da reunião, Cnaids indicou a recomendação de um documento de apoio à resposta brasileira, indicando ser esta uma política de Estado e não de Governo. Este documento será redigido por membros da Comissão e em breve estará disponível para consulta.

Sobre a Cnaids – Instituída em 1986, a Comissão Nacional Comissão Nacional de IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (Cnaids) é a principal instância de participação da sociedade civil na elaboração da resposta à esses agravos. O objetivo da Cnaids é o de assessorar o Ministério da Saúde na definição de mecanismos técnicos e científicos para controle desses três agravos. Participaram da 126ª Cnaids membros das áreas técnicas do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) do Ministério da Saúde representantes da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT); da Articulação das ONGs/Aids das regiões; da Aliança Independente de Grupos de Apoio (AIGA); da Articulação Nacional de Luta Contra a Aids (ANAIDS); do Ministério da Defesa; do Programa Conjunto das Nações Unidas Sobre HIV/AIDS – UNAIDS); do Conselho Nacional de secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS); do Conselho Federal de Psicologia; do Programa Conjunto das Nações Unidas Sobre HIV/AIDS (UNAIDS); do Movimento Nacional das Cidadãs PositHIVas; da Sociedade Brasileira de Hepatologia;  da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids; da Articulação Nacional de Saúde de Direitos Humanos (ANSDH); da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ); representante dos Programas de Hepatites Virais; da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI); da Sociedade Brasileira de DST (SBDST); do Movimento Brasileiro de Luta contra as Hepatites Virais (MBHV); da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV e Aids; da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEN); do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (CONASS); da Secretaria Nacional De Direitos Humanos (SNPDH); Secretaria De Políticas Para Mulheres (SPM).

Fonte: http://www.aids.gov.br/pt-br/noticias/cnaids-define-mecanismos-para-avaliar-desempenho-nos-componentes-de-acao-e-controle-das-ist