Portal do Governo Brasileiro

O que é o TELELAB?

O TELELAB é um programa de educação continuada, do Ministério da Saúde, que disponibiliza CURSOS GRATUITOS, cujo público alvo são os profissionais da área de Saúde.

Certificação

Nossos cursos são certificados pela Universidade Federal de Santa Catarina. Clique aqui para saber mais sobre o processo de certificação.

Área do Aluno

Quarta, 14 Novembro 2018 15:54

Região Norte discute formas de adesão e vinculação ao tratamento para HIV e sífilis

Avalie este item
(0 votos)

Encontro reuniu profissionais e gestores de saúde dos estados da região para atualização e recomendações sobre PCDT, cuidados às pessoas que vivem com HIV, prevenção de HIV e Sífilis, além de PEP e PrEP

O Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) do Ministério da Saúde realizou, durante os dias 06 e 07 de novembro, em Belém, no estado do Pará, a oficina de capacitação para profissionais e gestores de saúde  dos estados e municípios da região norte do país com intuito de atualizar as novas recomendações vigentes dos Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) para o manejo da infecção pelo HIV (adultos, crianças e adolescentes), Prevenção da Transmissão Vertical de HIV, Sífilis e Hepatites Virais, PEP, PrEP e Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST).

As oficinas de capacitação contam com a participação de técnicos do DIAHV e tem como objetivo promover discussões quanto ao cuidado integral de pessoas que vivem com HIV,  abordando os temas de prevenção, diagnóstico, tratamento, monitoramento clínico, vigilância epidemiológica e outros temas, com profissionais de saúde, que já atuam nos serviços da rede pública para qualificação da assistência às PVHIV, além de obter informações das realidades locais sobre a adesão, vinculação e tratamento, dificuldades regionais e soluções encontradas para facilitar o acesso.

O processo foi conduzido de forma a ampliar o debate entre os expositores e os profissionais de saúde da região. Foram construídas alternativas em conjunto e expostas durante a realização da oficina. No que tange ao processo de condução dos técnicos, foram apresentados possíveis casos clínicos para serem discutidos conjuntamente com os profissionais e no quais foram discutidos os principais temas atualizados dos protocolos clínicos.

SOBRE AS OFICINAS - As oficinas ocorreram em diversas regiões do país com intuito de capacitar os profissionais e gestores, respeitando a realidade local e ampliando o diálogo com o Ministério da Saúde, para que as os protocolos e diretrizes terapêuticas de HIV e sífilis sejam implementadas de forma efetiva nos estados e municípios.

Além da oficina de Belém, no mês de outubro as oficinas ocorreram nos estados do Rio de Janeiro, dias 08 e 09; Florianópolis, nos dias 18 e 19; Salvador, dias 30 e 31. Campo Grande e São Luís também receberam a capacitação nos dias 28 e 29/08 e 10 e 11/09, respectivamente.

As oficinas de capacitação preparam profissionais de saúde - que já atuam nos serviços especializados da rede pública - para trabalhar na implementação dos PCDT. As capacitações contaram com a participação de técnicos-especialistas do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) da Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) e da Sociedade de Medicina Tropical (SBMT).

PCDT - Os Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas têm o objetivo de estabelecer claramente os critérios de diagnóstico de cada agravo, o algoritmo de tratamento com as respectivas doses adequadas e os mecanismos para o monitoramento clínico em relação à efetividade do tratamento e a supervisão de possíveis efeitos adversos. Observando, ética e tecnicamente, a prescrição médica, os PCDT também propõem mecanismos para a garantia da prescrição segura e eficaz, e orientam no âmbito do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica, os medicamentos que devem ser dispensados aos pacientes que se enquadrarem nos critérios estabelecidos no respectivo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas.

Saiba mais sobre os Protocolos em http://www.aids.gov.br/pt-br/profissionais-de-saude/hiv/protocolos-clinicos-e-manuais

Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais
Conheça também a página do DIAHV no Facebook:
https://www.facebook.com/ISTAidsHV

Fonte: http://www.aids.gov.br/pt-br/noticias/regiao-norte-discute-formas-de-adesao-e-vinculacao-ao-tratamento-para-hiv-e-sifilis